12/07/2024

“Nossas mãos permanecerão no gatilho”, diz Hamas

Grupo terrorista diz, em comunicado emitido por líder no Catar, que a trégua momentânea com Israel não acaba com a guerra

Em comunicado enviado pela rede Telegram, de origem russa, o Hamas confirmou o acordo que envolve uma pausa temporária na guerra que trava com Israel. O líder político do grupo terrorista, Ismail Haniyeh, já havia dito que as tratativas, lideradas pelo governo do Catar, estavam caminhando para conclusão.

“Depois de muitos dias de negociações difíceis e complexas, anunciamos, com a ajuda e a bênção de Deus, que chegamos a uma trégua humanitária”, diz o comunicado do Hamas no Telegram. “Enquanto anunciamos agora a chegada do acordo de trégua, afirmamos que nossas mãos permanecerão no gatilho, e nossas brigadas triunfantes permanecerão tentando defender nosso povo e derrotar a ocupação e a agressão”, acrescentou.

O Telegram é uma das redes preferidas pelos extremistas do mundo todo, por ser considerada menos controlada e mais permissiva a discursos radicais. Seus controladores hoje moram em Doha, no Catar, que também abriga os líderes do Hamas. A rede era a preferida do Estado Islâmico, entre outros, para divulgar seus comunicados e vídeos. Recentemente, alguns canais do Telegram ligados ao Hamas foram restritos pelas lojas de aplicativos da Apple e do Google (Android).

O governo Israel e o Hamas concordaram em manter um breve cessar-fogo em Gaza para permitir a libertação de 50 reféns em troca da libertação de 150 prisioneiros palestinos. A pausa está prevista para começar na quinta-feira, 23.

Vídeos de todas as notícias em nosso instagram: https://www.instagram.com/oparnaibano/